16 de set de 2010

CARTA DE MANOEL DA CONCEIÇÃO Membro fundador do PT


Finalmente, fui exilado na Suiça de onde continuei denunciando as atrocidades da ditadura militar nas oportunidades que tive de viajar por vários países europeus. Foi também no exílio juntamente com companheiros refugiados que começamos a discutir a idéia já em discussão no Brasil de criação do Partido dos Trabalhadores e também de uma central sindical.

. . .

Após ler a carta de Manoel da Conceição, que manifesta sua trajetória esculpida a sangue e suor, lembrei-me dum trecho do livro-documento “Diário de Fernando” (tive a privilégio de comparecer no lançamento do livro e ouvir o próprio Frei Fernando, o autor do livro, Frei Betto e o Paulo Vannuchi)
A tortura tem por objetivos obter informações e degradar o prisioneiro. Encerra métodos eficazes: humilha a vítima, antagoniza o corpo ao espírito, opõe-se-lhe em campos opostos a sua dor e o seu ideal. Obriga-a a ser testemunha de seu opróbrio. Reduz o humano à abjeta condição de verme. Mergulha-o num oceano de terror cujas margens ignora. Não há bóia de salvação nem se consegue nadar. O naufrágio é inevitável. A diferença é que, em vez de água, há sangue, fezes, urina. Virado ao avesso, o organismo exibe vísceras.”

Agora é com você, Presidente Lula!

Moisés Lourenço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores